Upcycling: transformando o estresse em uma alavanca de resultados

IMG_6988.PNG

Você sabia que o Brasil é o segundo país do mundo em número de executivos com burnout, o estresse nocivo? Essa é a revelação de uma recente pesquisa da International Stress Management Association. Só “perdemos” para o Japão, país em que existe uma palavra para a “morte por excesso de trabalho” – Karoshi (Karo = excesso de trabalho e Shi = Morte).

Em tempos onde a pauta da sustentabilidade é cada vez mais necessária, conceitos como Economia circular e Upcycling também podem fazer parte da vida de cada pessoa, reinserindo no seu dia a dia os rejeitos gerados, tais como o lixo, as sobras, e porque não, o estresse do cotidiano. Desde o tempo dos primatas convivemos com ele, e já que nunca conseguiremos nos desvencilhar do mesmo, é importante que encontremos formas de gerenciá-lo como um recurso, tais como o tempo, o dinheiro e o conhecimento. Isso mesmo, recurso – o estresse pode inclusive gerar lucro.

Lembre-se de momentos em que sua criatividade e produtividade estavam na máxima potência, e você perceberá que ali havia um certo nível de estresse, mas equilibrado e sendo bem utilizado. É muito comum discorrermos sobre esse tema com uma conotação negativa, mas vale lembrar que existem dois tipos de estresse: o eustress, o estresse positivo, que impulsiona para a ação, e o distress, o estresse negativo, que paralisa.

flowPrimeiramente vamos ao conceito: estresse é o resultado do desequilíbrio entre os nossos desafios e os talentos que temos para lidar com eles. Na sua vida atual, por exemplo, você se sente sobrecarregado(a) ou subutilizado(a)? Geralmente lembramos do estresse causado pelo excesso de trabalho, mas a apatia também é muito desgastante. Sendo assim, é essencial encontrar um caminho do meio em que se harmonizem as suas responsabilidades e o seu grau de competência (conhecimentos, habilidades e atitudes) para assumí-los. Esse modelo de atuação é conhecido também como estado de fluxo, ou Flow, explicado com mais detalhamento no trabalho de Mihaly Csikszentmihalyi  .

Sendo assim, verifique no seu dia a dia se há excesso ou falta de demandas para os seus talentos. A proposta do Flow sugere que aceitemos uma dose de desafios um pouco superior aos nossos talentos – é isso que fará com que aprimoremos competências para lidar efetivamente com as demandas existentes, ou então busquemos desafios mais arrojados, compatíveis com nossos reais talentos.

A importância de se gerenciar o estresse é fazer com que o mesmo deixe de ser um desconforto, e assim evitemos que ele se transforme em casos críticos de ansiedade, depressão e burnout. E por falar em gestão, vamos a algumas lições aprendidas:

dor1) Identifique os primeiros sinais de que você está estressado(a). Isso varia de pessoa para pessoa, e o corpo possui diversos sinais de que algo não vai bem: dores de cabeça, dores musculares, resfriados, mãos frias, indigestão, dentre outros sintomas. O corpo sempre sussurra o que a mente não quer admitir.

2) Mapeie as causas que estão levando você ao desequilíbrio. Dentre as principais, destacam-se: morte de ente querido, divórcio, mudança de residência, sentença de prisão, doença, casamento (!), perda do emprego, aposentadoria e até mesmo a reconciliação com o cônjuge (!!). No trabalho, as principais causas de estresse advém do assédio moral, tais como: colegas de trabalho inflexíveis, líderes estressados que não se gerenciam e destilam suas frustrações, ser criticado na frente dos colegas, sem contar as diversas reuniões desnecessárias e os habituais retrabalhos em ambientes sem gestão.

image.jpeg
3) Saiba o que pode ser alterado por você e o que não pode. Analise o seu grau de autoridade em atuar sobre as causas do seu estresse, a perenidade de sua duração e a magnitude desse fator em relação aos diversos campos da sua Vida. Muitas vezes apenas somente essa análise já fará com que você sinta menos irritação.

image

4) Pratique a assertividade, ou seja, a capacidade de fazer uma afirmação sobre algo, com segurança, e agir buscando uma negociação ganha-ganha com criatividade. Para desenvolver essa atitude, é fundamental que você esteja com a auto-estima em dia, por isso o autoconhecimento, sempre ele, nunca é demais. Uma vez respeitando-se, busque sinceramente respeitar o outro, para então comunicar-se empaticamente com ele.

image

5) Use âncoras de Gestão do Tempo, tais como: a priorização de tarefas, a formação de uma rede solidária que lhe apoie nos momentos críticos, e até mesmo planos de gerenciamento de crises para os casos mais críticos.
Segundo a Psicologia Cognitiva, sentimentos são fruto de pensamentos, que por sua vez são consequência de percepções. Então da próxima vez que tiver sentimentos depressivos, angustiosos e raivosos, analise o que você está pensando, e verificará possibilidades de distorções cognitivas, geralmente ligadas a crenças de generalização, rótulo e negação. Aristóteles, em Ética a Nicômaco, nos deixa uma importante lição: “Qualquer um pode zangar-se, isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa, não é fácil.”

estresse.png

E aí, se estressou com tantas informações? Relaxe, comece tomando consciência do estresse escutando o seu corpo, e faça pequenas mudanças. Por último, deixo uma sabedoria que me ajuda muito no cotidiano – quando estiver com muito estresse, avalie se o que está “tirando o seu sono” hoje fará diferença na sua Vida daqui a 1 ano. E aí, ficou mais leve?

André Luiz Dametto apoia pessoas a transformar vocações em conquistas 

Sobre André Luiz Dametto

Apaixonado por aprender e criar. Às vezes professor e consultor, outras artista ou flâneur, mas livre, sempre..
Esse post foi publicado em Coaching, Comunicação, Educação, Equilíbrio Pessoal e Profissional, Essência da Vida, Gestão, Qualidade de Vida, Saúde e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Upcycling: transformando o estresse em uma alavanca de resultados

  1. Pingback: E esse tal de equilíbrio… Como harmonizar pessoas e resultados nos negócios | Saber Livre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s