Do que você irá se arrepender?

Por Marshall Goldsmith

 Quais são os grandes arrependimentos que as pessoas levam consigo ao encerrar suas carreiras?

 Essa é uma ótima pergunta. Uma pessoa sábia aprende com a própria experiência vivida e com a de outras pessoas também. Logo, a melhor forma de responder a essa questão é perguntando a quem já passou por essa etapa.

 John Izzo é autor de um livro chamado The Five Secrets You Must Discover before You Die (Os cinco segredos que você precisa descobrir antes de morrer, em tradução livre). A obra é baseada em 250 entrevistas realizadas junto a pessoas cuja faixa etária variou de 59 a 106 anos de idade. Os entrevistados foram solicitados a refletir sobre suas vidas e carreiras. Embora a amostra fosse bem diversa, variando de barbeiro a CEO, os temas que emergiram foram claros.

 

A primeira conclusão que o autor tirou é que as pessoas não se arrependem de seus fracassos e que a maioria lamenta não ter arriscado mais. Muitos seguem as carreiras com medo de fracassar, mas Izzo descobriu que tentar e falhar é algo com o qual conseguimos lidar.

 As pessoas mais felizes sentiam que tentaram realizar seus sonhos e cresceram, tanto na vida pessoal quanto profissional. Logo, parece que nos arrependemos mais por não termos tentado realizar um sonho, do que por falhar ao tentar realizá-lo.

 Isso é especificamente interessante porque a maioria de nós pensa que fracassar é a pior coisa que pode acontecer, mas, no final das contas, não tentar ou permanecer na zona de conforto de nossas carreiras é exatamente o que nos preocupa.

 

O equilíbrio entre vida profissional e pessoal é atualmente um tópico tão relevante no mundo dos negócios que eu, particularmente, fiquei interessado em saber de que maneira essas entrevistas poderiam nos ensinar a conduzir as escolhas que fazemos.

 O que Izzo descobriu é complexo: enquanto muitas pessoas se arrependem de ter se focado muito no trabalho, em detrimento dos relacionamentos e buscas pessoais, outros fizeram o mesmo sacrifício mas não se arrependem. O pesquisador diz: “O que ocorre é que ao navegarmos pelas escolhas disponíveis para equilibrar vida profissional e pessoal, todos nós temos uma voz interior conversando conosco. Àqueles que essa voz diz que há excesso de sacrifício ou que não estão sendo verdadeiros com si mesmos, os arrependimentos são profundos.”

 Resumindo: se você acha que o binômio trabalho-vida pessoal não está funcionando direito, é porque provavelmente não está mesmo.

 Nas entrevistas, muitas pessoas disseram que consideram importante aprender e crescer na vida profissional e que quanto mais nos mantemos aprendendo, mais sucesso obtemos. “Basicamente, essas pessoas nunca ficaram presas a rotinas; estavam sempre tentando aprender com pessoas mais experientes e inteligentes”, diz Izzo.

 O item mais importante que o autor aprendeu sobre “os arrependimentos” é a importância de ser verdadeiro com si próprio. Muitos entrevistados disseram que, analisando o passado, lamentavam ter sido muito influenciados pela opinião dos outros. E disseram como consideravam, hoje, absolutamente crítico seguir sua própria definição de sucesso. Por exemplo, não aceitar a promoção ou emprego porque outros disseram que essa é a ordem natural das coisas ou perguntar a si mesmo se esse é o passo que deseja tomar.

 Uma última lição aprendida das pessoas entrevistadas: status e poder não são itens que causarão saudade quando olharem para trás. Em vez disso, muitas pessoas disseram que são as coisas para as quais se doaram e as pessoas que ajudaram a crescer, que darão a elas a sensação de satisfação.

 Por fim, o comentário do barbeiro entrevistado: “A definição de sucesso não é representado pelo dinheiro na sua carteira e sim pelo número de almas que você tocou.”

 Uma curiosidade: tanto o barbeiro quanto o CEO entrevistados pensam da mesma maneira sobre isso.

Sobre André Luiz Dametto

Apaixonado por aprender e criar. Às vezes professor e consultor, outras artista ou flâneur, mas livre, sempre..
Esse post foi publicado em Equilíbrio Pessoal e Profissional, Essência da Vida, Pensamentos, Qualidade de Vida e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s