Um guia (nem tão) politicamente correto de como ser feliz no sistema

Me arremesse um livro de auto-ajuda quem nunca recebeu uma receita infalível do tipo como “ser feliz em sete passos”. O problema é que geralmente são dicas aborrecidas, politicamente corretas e distantes do nosso dia a dia prático. No final acabamos mais irritados de ter lido todo aquele blá blá blá. Agora chega! Sejamos francos e me ajude a escrever o que funciona de verdade no sistemão em que vivemos, mesmo que não seja o que tenham ensinado pra você. Afinal quem ensina mesmo é o mundo, e a toda hora. Segue a lista inicial do que percebi que funciona na prática:

1)      Encontre um padrinho – nada de talento, horas a mais de trabalho, etc. O que funciona mesmo é relacionamento com alguém poderoso, que pode ser um chefe, um marido endinheirado, ou até uma esposa com pai rico. Enfim, achar que no mundo atual você vai brilhar só pelo seu talento é pura ingenuidade.

2)      Seja uma pessoa comum – deixe de lado esse papo de que só pessoas especiais são felizes. Mentira! Gente (supostamente) especial geralmente é taxada como louca, desocupada ou mentirosa. Seja mais hipócrita, finja que você é sério, vai ganhar mais no mundo ordinário, conquistar mais gente no trabalho, na paquera, e ainda pode surpreender ao mostrar o seu lado especial inesperadamente.

3)      Não se lamente – ninguém vai prestar atenção em você, não vão lhe ajudar, e ainda espalham por aí que você é um fracassado. Ria mais, gente emburrada passa pros outros que é pobre, chata ou feia mesmo.

4)      Se una aos mais fortes – querer mudar o status quo só vai lhe trazer cansaço, frustração e dor de cabeça. Pare de querer mudar o mundo, aceite-o e seja feliz.

5)      Beba mais – ok, água é muito bom pra pele, mas que chatice essa campanha de que álcool só faz mal a saúde! Gente chata faz muito mais. Beba sempre que puder, ajuda a lidar com este mundo ilógico em que vivemos. E também ajuda a socializar, o melhor remédio. Ok, beba com equilíbrio!

6)      Faça contatos – mesmo que sejam só colegas, as pessoas sempre são úteis em algum momento. Deixe de ser sensível demais  e querer só amizades intensas e dedicadas que só você julga como verdadeiras.

7)      Ande com gente mais rica e inteligente que você – gente pobre e burra quase (ênfase no quase) sempre vai invejar você e fazer de tudo pra “zicar” o seu sucesso. Na dúvida, dispense.

8)      Flerte mais – gente que paquera é mais feliz, geralmente arranja uma diversão nova esporadicamente e dá um up na auto-estima. Seu cônjuge também agradece.

9)      Invista na beleza – pessoas feias se divertem menos, têm que trabalhar e bajular mais que a média, e no fim das contas são as menos respeitadas. Livro bom com capa ruim não vende na prateleira.

10)   Não terceirize seus problemas – Deuses, gurus, terapeutas, consultores, coaches, professores, amigos, colegas, livros, cartomantes, recorremos a diversas ajudas mas assim como você, cada pessoa tem uma agenda própria, e nunca se demove do seu próprio mundo para se preocupar genuinamente com você. Consulte os outros, mas a decisão deve ser sua sempre, sinta!

11)   Marque horários pra você na agenda – pode ser um hobbie, esporte, ritual exotérico, ou aquele seu mistério que ninguém conhece mas lhe faz tão bem. Use o tempo que você vai economizar com gente chata investindo em si mesmo.

Agora é com você, compartilhe também sua dica não necessariamente politicamente correta. E vivamos melhor, na prática!

 

André D.

Sobre André Luiz Dametto

Apaixonado por aprender e criar. Às vezes professor e consultor, outras artista ou flâneur, mas livre, sempre..
Esse post foi publicado em Pensamentos e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Um guia (nem tão) politicamente correto de como ser feliz no sistema

  1. Muito pertinente você dividir a sua visão.
    Num mundo como o que estamos vivendo, ter algumas noções acaba sendo o diferencial. Mas é aquilo que vc disse “Quem ensina mesmo é o mundo, e a toda hora.”… cada vez mais acredito nisso.
    Vou me atentar para esses pontos que você levantou e analisar como eles estão se desenvolvendo na minha vida.
    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s