Chicago: uma grata surpresa

                 

Você conhece a Oprah Winfrey, aquela apresentadora americana que faz um programa meio Hebe Camargo meio Márcia Goldshmit ? Então, eu simplesmente adoro a Oprah, acho ela inteligente, comunicativa, bonita, bem sucedida, atuante, enfim, ela acontece! Pois bem, o que leva a Oprah e Obama, o democrata candidato a presidência, a escolherem justamente Chicago para morar? Foi com essa questão que cheguei numa segunda-feira a noite a uma nublada, gelada e ventosa Chicago, com cheiro de industria, constantes barulhos de trem e sirenes, uma ambiência a la São Paulo. Pois bem, eu que não sou bobo nem nada e estou de ferias já chego na cidade com um roteirao básico de atrações turistas, e claro, nights interessantes, onde eu geralmente conheço os meus guias informais de viagem. E não eh que uma das melhores noites de Chicago acontece justamente numa segunda-feira? Então la vou eu para a uma festa de curioso nome Boom Boom Room, que o guia descreve como sendo uma experiencia musical onde transformistas e a alta sociedade curtiam house music de primeira. Pois bem, se em Miami encontrei as melhores infra de boate, aqui em Chicago eu encontrei o melhor house tribal dos EUA ate o momento. Cheguei por volta de uma da manha com uma pista já borbulhante, e juro que no primeiro momento fiquei bem assustado, uma sensação de que poderia acordar no dia seguinte sem um rim, sei la de onde tirei isso. Eh que era muita informação junta, não conseguia encontrar um nexo para aquele conjunto, e percebi que a falta de nexo era a tonica daquele lugar. Umas cervejas e musica de primeira logo me fizeram curtir, e aos poucos me enturmei. Icônicas são as cenas dos go-go-alguma coisa extremamente profissionais e fantasiados que davam allure ao ambiente. Mais interessante era a profusão de clientes do club que resolviam fazer as suas próprias performances. Destaque para uma japonesinha que mostrava sua maestria no hip hop, para um homem bem parrudo vestido de Rainha Vitoria, todo de preto, e para um bailarino que freneticamente levava sua perna a cabeça, numa esquizofrenia que fazia o povo delirar. Outro ponto curioso foi a quantidade de transformistas negros, cada uma mais ousada que a outra. Uma hora a Beyonce passava do seu lado, depois a Whitney e gente, ate a Oprah estava no Boom Boom Room. Eu achei o ma-xi-mo! Se não foi a noite mais marcante da minha Vida, com certeza a de segunda-feira foi. Talvez a explicação para uma casa cheia em plena segunda-feira eh o fato de haver na cidade muitos artistas que não obedecem o tradicional esquema segunda-sexta, 8-18h. Andar por Chicago eh por si so uma experiência sensorial. Primeiro, visualmente você de depara com os prédios mais lindos e altos da sua Vida, uma mistura de arquiteturas que conversa direitinho. Para completar, uma lei municipal obriga que toda construção e reforma invista 1,33% do orçamento na aquisição de obras de arte, o que torna Chicago um museu a céu aberto. Destaque para o Millenium Park, onde convivem esculturas modernas, paisagismos, um palco de concertos fantástico e aquele skyline de tirar o fôlego. Ponto para os EUA: por aqui arte eh valorizada, mesmo que de forma industrial. Bem que podíamos copiar a idéia. Somando-se este fato a um histórico de formação cultural musical bem forte, Chicago eh um pedaço dos EUA onde a sensibilidade tem mais espaço para aflorar, e talvez isso explique porque foi uma grata surpresa conviver com os habitantes da cidade. Atenciosos, corteses e comunicativos, fazem questão de receber bem, dão informações. Por aqui também se fala que se trata de uma vontade imensa de cativar o outro por se sentirem um pouco menos por serem a 3a cidade dos EUA, perdendo para NY e LA. Sonoramente falando, eta cidade pra ter sirene. Alias EUA e Europa eh tanta sirene que a impressão que me da eh q as pessoas ligam para o bombeiro quando quebram a unha. Gustativamente, Chicago tem restaurantes pra todos os gostos. Pra variar eu me acabei na Thai Food e experimentei os famosos deep dish (pizza com casca bem grossa e recheada) e o famoso hot dog. Naquela linha comparações, tentei encontrar algum lugar no Rio ou Brasil que se assemelhe a Chicago, mas a única referencia que me vinha a cabeça era Berlim, com aquela maravilha de prédios futuristas e uma veia artística memorável. Digamos que a Vila Olímpia em Sampa com sua arquitetura modernosa e ateliês de artistas da nova geração lembrem um pouco Chicago. Assim como Berlim ressurgiu apos a queda do muro e a Vila Olímpia deu adeus as suas casinhas para abrigar os arranha ceus, Chicago também tem seu lado fênix, já que em 1871 um grande incêndio ardeu a cidade durante 4 dias, deixando apenas esqueletos de aço, os quais hoje explicam o Chicago Style, uma arquitetura que aproveitou a base de aço e sobre ela refez sua arquitetura, pinçando aspectos das mais diversas escolas. Fato inusitado eh um prédio todo modernoso, uns 70 andares, que segundo alguns moradores, seria a representação de uma grande vagina, em razão do seu topo em forma de losango, inclinado para baixo e com uma grande fenda no meio. Diz a lenda que foi o troco de uma arquiteta em razão de a grande massa dos prédios no mundo ser projetada por arquitetos. Ta, meu bem! Ate que enfim surgiu uma Chicago na viagem, tem horas que tudo que nossa alma quer eh surpresa, e com certeza a windy city of big shoulders, com sua arte, arquitetura e gente fantástica me cativaram. Que venha Boston e aquele cheiro de biblioteca que a cidade me passa. Vamos ver o que rola de bom por la! Abs, Andre Dametto

Sobre André Luiz Dametto

Apaixonado por aprender e criar. Às vezes professor e consultor, outras artista ou flâneur, mas livre, sempre..
Esse post foi publicado em Comunicação, Minhas histórias, Pensamentos, Prosperidade e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Chicago: uma grata surpresa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s