Te amo hoje!

                                        

Como um ser da metrópole, tenho percebido que as pessoas têm estado cada vez mais cautelosas, temerosas de dialogar, de conhecer o outro. Não que o mundo de hoje seja pior do que nos outros séculos, mas o cenário atual nos mostra um ser dinâmico, e com uma necessidade de mudança incrível. O grande risco é passarmos por esta Vida com os corações rápidos, e frios…

Realmente não será possível voltarmos à Era dos românticos byronianos, que podiam contemplar suas amadas, suplicar seus amores, e esperar, esperar, esperar… Eu até sou contra este tipo de comportamento, se eles tinham tanto amor pra dar que dessem um pouquinho a si mesmos…

Mas também entendo que estamos precisando aprender a Amar, sim, aprender… a gente aprende português, matemática, até a fazer uma posição sexual xyz, mas ninguém pára pra pensar que amar exige uma certa disciplina, um querer amar de verdade.

E assim, nesse Mundo de coisas, mudanças e velocidades, a gente percebe que existe menos Amor… ou terá o Amor mudado? Bem, amar é querer o bem, sem querer algo em troca. E a gente não faz isso nem com a gente mesmo. O auto-amor é algo que a gente sente por simplesmente existir, não precisamos ser os mais inteligentes, ricos e belos para ter este auto-amor.

Bem, a primeira etapa do meu raciocínio é sobre a importância de querer mais o bem do outro, até porque o outro também sou Eu. A separação entre duas pessoas é meramente mecânica. Quanticamente, estamos todos interligados.

Mas eu quero avançar um pouco mais. O tempo é algo que existe para frente, e para trás. Na verdade, o único tempo substancial que existe é o presente. O passado acabou, não posso fazer nada com ele. Até se me deprimo com o passado, estou sofrendo no tempo presente. A mesma coisa a angústia com o futuro, estamos gastando tempo presente com algo que nem sequer aconteceu. Pensando com Engenheiro de Produção, constato que é literalmente "perda de tempo" ficar somente remoendo o passado ou se preocupando com o futuro, pois enquanto o futuro e o passado são "estocáveis", o presente não é.  Defendo um equilíbrio de refletir sobre o passado para aprender com o mesmo, planejar o futuro para aplicar estas lições aprendidas e as visões, mas logo viver o presente, esta dádiva que recebemos da Vida todos os dias.

Quando a gente entende que as coisas são, no presente, mas podem mudar no futuro, a gente entende que nada é exato, fixo, que tudo muda. Por isso se preocupar com o futuro é considerar como premissa que você será no futuro quem você é hoje, e isso não é verdade. Será que daqui a 10 dias você estará com as mesmas crenças de hoje, e terá o mesmo nível de preocupação com determinado aspecto?  Tudo muda, e nada é uma coisa predeterminada. Eu mesmo posso mudar de opinião em relação a estas considerações todas, e isso é tão gostoso, me dá uma liberdade…

Sendo assim, defendo um amor livre, um estado em que quero sim amar, quero sim ser amado, mas só posso fazê-lo hoje, pois não sei se amanhã eu serei a mesma pessoa de hoje, se você será a mesma pessoa de hoje. Também não quero amar o ontem, o ontem passou, e a Vida está aqui, me querendo pleno, para viver ao seu lado alguma coisa real, e não uma imaginação do passado ou do futuro.

Sendo assim, unindo as duas premissas do Amor e do Tempo, é que meu lema atual é Te amo Hoje! Não espere nada de mim amanhã, me curta hoje, me deteste hoje, pois amanhã posso ser outra pessoa, e essa liberdade é que me faz vivo!

Enfim, eu amei este meu artigo hoje!

Sobre André Luiz Dametto

Apaixonado por aprender e criar. Às vezes professor e consultor, outras artista ou flâneur, mas livre, sempre..
Esse post foi publicado em Sei lá. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s