Mudar, aceitar ou… abandonar

                                            

Existe uma sabedoria popular que diz: "Que Deus me dê serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar as que posso e sabedoria para distinguir umas das outras".

Quando a gente admite que há coisas que simplesmente precisa aceitar é uma maravilha, pois até o protagonismo precisa ser equilibrado. Entretanto existe uma terceira opção à qual recorro freqüentemente, e que me intriga. Trata-se de um comportamento que não sei o quanto é positivo ou me traz problemas: as desistências. Resumindo muito: se alguém ou algo não proporciona uma relação de crescimento, aprendizado, prazer, eu simplesmente desisto.

Egoísmo? Baixa resiliência? Baixa resistência à frustração? Sei lá! Algumas terapias, feedbacks e percepções já me fizeram melhorar, digamos que agora eu insista um pouco mais, mas é fato: adoro escapar de desgastes. Não gosto de embates, de choques, e simplesmente pensar em reclamar do que não gosto no outro me irrita, então… desisto!

A grande questão é que isso acontece com amizades, namoros, trabalhos, e fica aquela pulga atrás da orelha: do que eu estou fugindo? Relacionar-se com o outro é estar aberto a um mar de gozos e dores, e é fato: ninguém e nada vai se adequar 100% aos nossos desejos.

Mas então, até que ponto vale a pena insistir em algo que traz incômodos? Este post é mais um desabafo e uma dúvida: em que perseverar, o que mudar, o que aceitar, e o que abandonar?

Abs, AD

Sobre André Luiz Dametto

Apaixonado por aprender e criar. Às vezes professor e consultor, outras artista ou flâneur, mas livre, sempre..
Esse post foi publicado em Equilíbrio Pessoal e Profissional, Essência da Vida, Pensamentos e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Mudar, aceitar ou… abandonar

  1. vanessa disse:

    infelizmente as pessoas hj não querem se entregar mais, estão com muita pressa pra olhar pro lado.
    abraços

  2. suelly marqu~ez disse:

    no meu caso, se está mesmo incomodando, se já tentei muitas mudanças, acredito que é hora de tocar a bola pra frente, pois deverá ter coisas melhores pra me preencher a vida, ufffa, tudo já é tao complicado, e o que adianta a pessoa ficar ali murinhando naquele fao, coisa pessoa ou problema, talvez quando mudar pra outra faze até aquele problema seja solucionado, pis a energia estava toda invertida,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s